Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Ministério Público apura caso de uso indevido de carro oficial

Vereadora entra em carro oficial parado na porta de faculdade em SP

O Ministério Público, através do promotor Otávio Ferreira Garcia, confirmou no início da noite de segunda-feira o recebimento da representação contra a presidente da Câmara Municipal, vereadora Mônica Hussni Messetti (DEM).

“Tenho até 30 dias para apresentar manifestação sobre o assunto”, observou o promotor. A representação foi apresentada pelo presidente local do PHS e representante da Organização Não Governamental (ONG) Voto Consciente, André Miranda.

Na representação, Mônica Messetti é denunciada por utilização de veículo oficial do Poder Legislativo para atividade particular. A democrata faz curso de doutorado na capital paulista.

Segundo o documento que se encontra na promotoria, a presidente da Câmara utilizava o veículo Renault Mégane. Recentemente, o Legislativo investiu R$ 150 mil na compra de três veículos zero quilômetro. A partir daí, Mônica passou a utilizar o veículo Citroën C4 Pallas.

Informado sobre a representação, o JC entrou em contato com André Miranda. O mesmo confirmou a denúncia contra Mônica Messetti e enviou fotos em que a presidente aparece na porta da faculdade, na quinta-feira passada, dia 2 de dezembro, às 22h34. Na sequência, segundo mostram as fotos, Mônica entra no veículo oficial da Câmara. Outra mulher, não identificada, também entra no veículo.

Diante da constatação, o autor da representação requer: a citação da requerida, a fim de prestar as informações solicitadas no menor prazo possível, ou ainda, no prazo legal, a fim de verificar possível irregularidade; a apuração de crime de improbidade administrativa pela utilização, por parte de agente público, de veículos públicos, assim como servidores públicos, para fins particulares; depoimentos de todos os servidores públicos (comissionados ou não) que exerçam a função de motorista na Câmara Municipal; cópia das prestação de contas das viagens efetuadas por Mônica Messetti durante o período de janeiro de 2009 a dezembro de 2010, no tocante à utilização de verbas de diárias pela mesma a título de representação da Câmara, entre outros itens.

Na representação, também é requerida cópia de todos os extratos Sem Parar, serviço disponibilizado pelas concessionárias de estradas onde se verificará a passagem dos veículos oficiais junto às praças de pedágios e respectivos horários.

“Caso a apuração resulte provado o crime cometido, que seja essa representação encaminhada ao Juízo Criminal e ao Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, a fim de punir exemplarmente todos os envolvidos”, encerra o ator da representação.

O outro lado

Apurado o teor da representação protocolada no MP, o Jornal Cidade entrou em contato com Mônica Messetti na noite de segunda-feira. Inicialmente, a democrata frisou que nunca escondeu de ninguém o seu curso de doutorado em andamento na capital paulista. “Não faço segredo, não escondo isso de ninguém”, comentou.

A democrata salienta que vai a São Paulo com frequência a trabalho, onde participa de reuniões na Assembleia Legislativa (Alesp), na Câmara de Vereadores, na União dos Vereadores do Estado de São Paulo (Uvesp), entre outras entidades.

Disse que as suas aulas, na faculdade localizada na Pompéia, acontecem às quintas-feiras (datas alternadas), às sextas-feiras e aos sábados. “Muitas vezes, estou a trabalho em São Paulo. Quando encerro as atividades ligadas à Câmara Municipal, peço ao motorista que me deixe na faculdade. À noite, meu filho vai me buscar. Tenho apartamento em São Paulo. Fico lá na sexta-feira e no sábado, quando retorno de ônibus”, aponta.

Segundo Mônica, na última sexta-feira, emissora de televisão a filmou no momento em que ocupava o veículo do seu filho.

Informada de que a imprensa tem em mãos fotografias em que ela aparece entrando no veículo oficial da Câmara, na quinta-feira, dia 2, ela respondeu: “Apenas passei na faculdade para assinar um documento. Fiquei pouquíssimo tempo lá”.

Mônica garante que tem provas suficientes para comprovar a sua inocência no caso. “Estou documentada. Guardo todos os comprovantes de transporte e gastos particulares em São Paulo. Além do mais, os veículos da Câmara contam com relatórios de saída e de chegada”, frisa.

Na avaliação da democrata, esse tipo de situação (denúncia) nos dias que antecedem a votação para a escolha do presidente da Câmara, biênio 2011-2012, causa estranheza. “Não estou prejudicando em nada o município”, finalizou a vereadora.

Notebooks

A polêmica envolvendo a gestão Mônica Hussni Messetti na presidência da Câmara Municipal não se restringe à denúncia de possível utilização indevida de veículo oficial para fins particulares.

Também encontra-se protocolada no Ministério Público representação que pede à promotoria investigação referente à compra de 16 notebooks. Segundo informações iniciais, o Legislativo pagou R$ 3,6 mil por equipamento.

A compra levanta suspeitas. Nesta terça-feira, uma segunda representação será protocolada no MP. Estima-se que notebook semelhante possa ser comprado no mercado por R$ 1,3 mil. É neste cenário que Mônica Messetti caminha para encerrar o mandato como presidente da Câmara no próximo dia 31 de dezembro.

(Fonte: Emerson Augusto/Jornal Cidade)

Um comentário para Ministério Público apura caso de uso indevido de carro oficial

  1. heleno

    29/01/2011 em 16:23

    o senhor jorge balbino morador em oredio na rua d 176 ap 302 ,usa um carro oficial de placa ltt 2980 ford cinza semi novo . o mesmo usa o carro a mais de dois anos como propriedade particular. ja que das vinte e quatro horas que o carro fica com ele ;23 horas e’com sua familia transportando a todo instantes o mesmo posui carro proprio que coloca na garagem do predio onde mora sendo que o mesmo so tem direito a uma vaga na garagem . na maioria das vezes o mesmo retira o slogam do estado da porta do carro, so pra dizer que o carro é dele peço que o estado to medidas capiveis ..isto é abuso de carro publico. rua d 176 ap 302 jardim ponte alta barra mansa rj cep 27333220

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>